26 de jul de 2012

Poema - Bittersweet Taste


Bittersweet Taste

Quando tudo começou, só havia a inocência;
Os anos eram despreocupados e belos,
A irresponsabilidade e a doçura ocupavam seus pensamentos,
E tudo era leve como uma brisa de uma tarde de primavera.

Quando o começo passou, a inocência deu lugar à alegria;
Os anos ainda eram despreocupados e doces, embora não fossem tão belos como antes,
A irresponsabilidade ainda existia, mas os pensamentos eram menos infantis,
E tudo era intenso como uma manhã de verão.

Quando a alegria passou, a melancolia tomou seu lugar;
Os pensamentos já não eram tão doces, e sim amargos e repletos de dor,
A responsabilidade já parecia querer lutar para tomar algum lugar,
E tudo já não era leve, mas marcante como uma noite de outono.

Quando a melancolia passou, o que restou foi o medo;
Os pensamentos tinham sabor intragável, e carregavam pavor e temor,
E a responsabilidade gritava que o medo era necessário para crescer,
E tudo era pesado como uma tempestade em uma madrugada no inverno.

Quando o temor passou, o que restou foi a apatia;
Os pensamentos já não importavam e nem tinham mais sabor,
A responsabilidade tornou-se comum e ordinária como a respiração diária,
E já não existia estação alguma à se observar.

Fim

P.S.: se você gostou do poema e quiser postá-lo em algum lugar, fico lisonjeada. MAS antes disso, fale comigo e quando eu liberar, poste os créditos, ou teremos problemas.

2 comentários:

  1. O Amor retratato pelas estações, que poema mais lindo para se ler tomando um chocolate quente.

    ResponderExcluir
  2. =

    Ai ai... e ela diz que num sabe escrever poema
    só dando porrada mesmo ¬¬

    Lindissimo maninha ( e não digo por te amar )
    u_u
    Taí sua amiga que não me deixa iludir hehehe

    ResponderExcluir