7 de nov de 2011

Conto - Nowhere

Olá!
Hoje não temos aqui nenhum conto normal, ou nos padrões do blog. Aliás, hoje temos uma postagem extra: trata-se de uma homenagem minha ao meu querido amigo Jeff, que faz aniversário hoje. Convido vocês a lerem também =]
Nowhere



“Era uma vez, um garoto oposto do normal; vivia em Lugar Nenhum, e sendo assim não podia ser encontrado, e tudo ao seu redor era vazio como a profundidade do plástico.

Em Lugar Nenhum, o garoto convivia com muitas pessoas ninguém (pessoas ninguém são aquelas que parecem ser invisíveis, aquelas que as pessoas passam, olham, mas realmente não enxergam, o garoto explicava cada vez que lhe perguntavam) e muitas pessoas alguém (essas são as pessoas normais, o garoto esclarecia).

Ele, particularmente, gostava mais das pessoas ninguém.  Elas eram opostas do normal, como ele.

Por ser oposto ao normal, o garoto encontrou em seu caminho muitas coisas estranhas; e lhe dava um nó na cabeça quando lhe era explicado que essas “coisas estranhas” não eram estranhas, eram normais! Estranhas eram as coisas que para tal garoto eram normais!

Oras, quem era ali que determinava a estranheza ou normalidade das coisas? Nada estava muito certo para o garoto.

Conforme crescia, o garoto virou rapaz; de rapaz, virou homem. E a única coisa desse processo todo que não sofreu alterações fora o fato de nada fazer sentido. O que era normal ainda lhe era estranho, e o que era estranho ainda lhe era normal.

Mas o ex-garoto, agora homem, dilacerou a própria mente e decidiu viver de acordo com suas estranhas normas e conceitos; se quando garoto o mundo não lhe fazia sentido, por que deveria fazer agora que crescera?

Reunindo sua estranheza, em Lugar Nenhum se estabelecera e lá vivera, convivendo com todas as pessoas ninguém que passavam em seu caminho, até descobrir o seu próprio caminho, fora de Lugar Nenhum.

Sem nenhum “viveu feliz para sempre”, e sem tragédias.

Mas aí, já é outra história.”

Fim

Especialmente pra você, Jeff, meu maninho do meio que eu nunca tive XD Espero que você goste dessa homenagem tosquinha. Feliz aniversário e desejo tudo de bom pra você, sempre! =]

2 comentários:

  1. =

    Own Brunis, um dos melhores presentes que poderia receber, de uma das pessoas mais especiais e importantes na minha vida!! @_@

    Receber esse texto lindo e profundo, da pessoa mais talentosa q conheço é certamente um luxo! simplesmente adorei maninha... adorei, a verdade é que não seria nada sem as "pessoas ninguém"

    Sem vocês não haveria Lugar Nenhum !! * chorando aqui *

    ResponderExcluir
  2. Cara que lindo, algumas coisas só são normais pra gente e iss oque importa.
    Adorei. *-*

    ResponderExcluir